Seis estratégias para atingir seu objetivo como líder de faturamento

Confira abaixo as dicas de nossa instrutora Dayana Salles, que te levará a alcançar êxito na Liderança de sua equipe de faturamento:

1.      Treinamento: A falta de treinamento dos membros de sua equipe é como um “tiro no pé”. Um dos maiores problemas que encontramos nas equipes em nossos projetos de consultoria, são profissionais que sequer sabem o que está fazendo. No caso dos hospitais, clínicas e laboratórios, a ausência de conhecimento operacional prejudica muito, pois gera desperdício de tempo e de recursos. Um colaborador que fatura um procedimento, por exemplo, precisa saber o que pode e o que não pode ser cobrado, e por quê? Líderes precisam desenvolver a capacidade de desenvolver seus colaboradores para que eles tenham uma melhor percepção da empresa e do mercado no qual está inserido. Ou seja, a gestão de pessoas está na liderança.

2.      Fluxograma: Crie um fluxograma. O planejamento e a organização do processo de trabalho, garante o cumprimento das diretrizes estabelecidas pela empresa. Utilize de ferramentas de gestão para analisar o desenvolvimento das atividades, no qual revelará problemas no funcionamento do setor, e assim é possível articular ações e buscar soluções e melhores abordagens.

3.      Metas: Detectadas todas as falhas, estipule uma programação para solução de cada uma delas, coloque prazo, acompanhe e tenha como meta a evolução e excelência no envio sem perdas invisíveis ou glosas indevidas.

4.      Prontuário eletrônico: O uso do prontuário eletrônico permite reduzir os processos manuais e evita registros ou interpretações erradas. Além disso, padroniza os dados e os processos, facilitando a conferência de prescrição de procedimentos e de medicamentos, agilizando o processo de autorizações de exames, reduzindo de maneira muito significativa as glosas.

Leia também: Nossa força de trabalho é a menos produtiva do mundo

5.      Gerenciamento: Muitos líderes não estão atentos à importância de identificar e analisar as estatísticas das glosas. Isso acontece por pura falta de treinamento e da não utilização das ferramentas adequadas. A boa gestão e a colaboração da equipe é imprescindível. Utilizando de boa ferramenta é possível delegar, fiscalizar e cobrar com mais segurança, sabendo orientar, solucionar e evitar problemas.

6.      Trabalho em equipe: Muitas conversas entre líderes e liderados são infrutíferas e servem apenas para desabafo. No melhor cenário, o liderado aproveita para desabafar e “delegar para cima”, ou seja, devolve ao chefe a responsabilidade delegada, quando este próprio não assume tal atividade por acreditar que terá melhor desempenho. Umas das minhas sugestões é que os gestores aproveitem as situações de erros e falhas, os trabalhos realizados abaixo da expectativa, as dúvidas do subordinado ou os novos desafios para gerar novos aprendizados em termos práticos. Em cada uma dessas situações, o líder pode definir metas de performance ou de desenvolvimento de competências.

Para manterem-se no mercado competitivo, é necessário a associação de baixo custo com a excelência da qualidade. Frente a isso, torna-se fundamental a busca contínua de melhoria dos processos operacionais, desenvolvimento de pessoas e diminuição de despesas e glosas.

A crise não é novidade…

“As pessoas malucas o suficiente para acreditar que podem mudar o mundo são as que realmente o mudam.” – Steve Jobs

Atualmente vivemos uma situação econômica e social em crise. O desemprego já atinge mais de 9,1 milhões de pessoas no Brasil, segundo o IBGE. Especialistas preveem que a taxa de desemprego vai continuar subindo. A tendência é de que o emprego com carteira assinada caia bastante nos próximos anos.
Continuar lendo

VENCENDO O DESEMPREGO NA CRISE

Deus é o único que pode abrir e fechar uma porta de emprego. Ainda que para você esteja tudo ruim, ainda que você não veja uma saída para seus problemas atuais, não desanime e tenha fé naquilo que você não vê. O nosso Deus é soberano e está pronto para fazer grandes coisas em sua vida.
Atualmente vivemos uma situação econômica e social em crise. O desemprego já atinge mais de 9,1 milhões de pessoas no Brasil, segundo o IBGE. Especialistas preveem que a taxa de desemprego vai continuar subindo. A tendência é de que o emprego com carteira assinada caia bastante neste ano de 2016.
Continuar lendo

A COMPETÊNCIA DO ATENDENTE ESTÁ LIGADA A COMPETÊNCIA DO MÉDICO

Pacientes buscam profissionais de saúde pela sua competência, e a competência do atendente está ligada diretamente a competência do médico. Se quem atende não demonstra competência e confiança, o cliente também se sente inseguro no atendimento médico e dos demais profissionais de saúde. Procure sempre aprimorar sua competência através do aprendizado contínuo.
Continuar lendo

Liderando Equipes de Alto Desempenho

Equipes bem sucedidas prestam atenção na sua forma de trabalhar e exercem um esforço coordenado para melhorar a eficácia organizacional.
Para que o trabalho em equipe aconteça é necessário que os integrantes da equipe tenham ética, garantindo um comportamento de respeito e solidariedade. A cooperação é outro quesito importante. Cada membro da equipe tem habilidades diferentes e a soma dessas habilidades aumenta a competitividade da equipe.
Continuar lendo